Categoria: Horrorizando

  • Ave Chaugnar

    As gotas do sorvete escorriam pela casquinha, deixando os dedos da menina grudentos. Os olhos estavam concentrados em algum ponto da vitrine de uma loja de chocolates. Quem passasse por ali não perceberia nada errado, pois era apenas uma garotinha cobiçando doces caros. Quando o irmão se aproximou e tocou o ombro dela, a menina…

  • O absurdo macabro de Junji Ito

    Na dica de leitura de horror da coluna Horrorizando de hoje, vamos mergulhar no absurdo macabro do escritor e quadrinista Junji Ito. No texto anterior “O horror oriental de Ryunosuke Akutagawa”, conhecemos outro autor oriental. Vocês vão perceber que os dois escritores têm muito em comum nas abordagens temáticas.  <h2>Junji Ito</h2> Nascido em 1963, em…

  • Muito além de games

    A memória mais forte que tenho do meu primeiro contato com games de horror é sobre Resident Evil (1996) e Silent Hill (1999), do Playstation 1. Ambos os jogos me encantaram, mas naquele tempo ainda não tinha coragem de jogá-los. Assistir aos meus irmãos perambulando por cenários sombrios, repletos de segredos mórbidos e monstros traiçoeiros,…

  • Azul é a cor mais triste

    O que o azul pode transmitir em uma história?

  • O horror oriental de Ryunosuke Akutagawa

    A narrativa de Ryunosuke Akutagawa é própria do seu lugar de origem, o Japão. O horror feito no oriente é dotado de uma lógica peculiar, envolta pelo misticismo medieval e pelo terror forjado na psique humana frente à morte, aos seres sobrenaturais e à loucura. Ryunosuke nasceu em Tóquio, no ano de 1892, e foi…

  • Bem-vindos ao Horrorizando

    Quando era criança, sempre gostei de sentir medo. As sombras nas paredes se transformavam em lobos, monstros amorfos, alienígenas. O medo era divertido. Trago em mim a tendência de gostar do que é estranho desde cedo. Conforme o tempo passou, minha atenção foi direcionada aos filmes de horror e aos contos góticos. A diversão se…